sábado, janeiro 04, 2020

Como fazer da música uma profissão?




Por Alexandre Barreto*


Se você quer trabalhar com música, aproveite a oficina "Vivendo da música: entrando no setor". Ela será ministrada agora em janeiro, em Porto Alegre, por dois profissionais com uma ampla bagagem na área.

Transcrevo abaixo o conteúdo da divulgação.


"Vivendo da Música" com Ilton Carangacci e Charles Di Pinto

Como fazer da música uma profissão? Um bom começo é entender como funcionam os negócios do setor. No dia 22 de janeiro, a oficina "Vivendo da Música" vai introduzir o processo de gestão de um projeto musical, passando por identificação de talento, produção musical e lançamento.

Quais são as etapas de projetos musicais? Quais são os papeis desempenhados pelos profissionais? Como esse processo gera receita? A oficina vai explicar como funciona essa indústria em um bate-papo com dois profissionais dessa área, com três décadas de atuação: Ilton Carangacci (Papas da Língua, Chimarruts e Armandinho) e Charles Di Pinto (Unisinos e Sigmund Records).

Programa:

- Identificando talentos
Como analisar a viabilidade de mercado do artista?
Relações com o mercado
Produção de contratos
Quais são as áreas do Music Business?
Como são as relações de trabalho?

- Produção
Quais são os papeis na produção?
Planejamento e orçamento de produção
Finalização: métricas de qualidade

- Negócios
Ética nos negócios
Venda de shows
Publishing: como funciona?
Fonogramas: vendendo o produto
Visão estratégica do negócio


Ministrantes



Ilton Carangacci é advogado formado pela PUCRS e, desde 1985, escolheu fazer da música o seu meio de vida. No currículo, tem a gestão de carreiras de Papas da Língua, Chimarruts, Os Eles, Armandinho, Reação em Cadeia, Jéf, The Hard Working Band, Off The Wall e Ivo Mozart e outros. Recebeu o Prêmio Açorianos de Música 2019, pela sua contribuição ao ambiente musical. Realizou mais de 4000 shows em dez países, incluindo a organização de festivais na Áustria e França. É mentor da turma da Sigmund Records, a gravadora do Curso de Produção Fonográfica da Unisinos.




Charles Di Pinto é nativo da Filadélfia (Estados Unidos) e radicado em Porto Alegre, com uma carreira de 30 anos no setor fonográfico. Como produtor musical e engenheiro de som, já trabalhou com Bidê ou Balde, Tom Bloch, Fernanda Takai, Claudio Zoli e Luis Carlini, entre outros.

É educador e consultor na área de projetos fonográficos e atua como docente na graduação em Produção Fonográfica da Unisinos. É criador e gestor da Sigmund Records da Unisinos, a primeira gravadora universitária da América do Sul. Também já foi professor visitante na Marymount Manhattan College, em Nova York, ministrando disciplinas relacionadas à cultura e música.


Serviço

"Vivendo da Música" com Ilton Carangacci e Charles Di Pinto
22 de janeiro, quarta-feira, das 19h às 22h
Opinião (Rua José do Patrocínio, 834, Porto Alegre, RS

Inscrições https://bileto.sympla.com.br/event/63801

Informações:
www.opiniao.com.br
www.facebook.com/opiniao.produtora
www.twitter.com/opiniao

(51) 3211-2838



*************************************


Leia também


Francisco Brennand: "Eu elegi a forma feminina. Para mim é de todas as formas a mais misteriosa, quase que equivale a uma espécie de vício".

Diego Goldberg: uma vida dedicada a fotografia

Tom McLeish explica porquê não se fala sobre a natureza imaginativa da ciência

Livro "Aprenda a Organizar um Show" disponível no portal americano Academia.edu - share research

A missão do professor é inspirar o aluno para que ele encontre sua verdade



*************************************.


Leia "O Produtor Independente vai ampliar sua linha editorial"


[Gostou do conteúdo? 
Obrigado! Comente para pessoas que tenham interesse no tema e divulgue no seu mailing e redes sociais. Se você achar que o texto não ficou claro, envie sugestões de melhorias para alebarreto@gmail.com . Cadastre-se e receba conteúdos enviando seu e-mail para alebarreto@gmail.com]



*************************************





* Alexandre Barreto é administrador, professor de 
Administração da Produção, Administração de Materiais e Logística, produtor independente e MBA em Gestão Cultural pelo Programa de Estudos Culturais e Sociais da Universidade Cândido Mendes (UCAM) e Associação Brasileira de Gestão Cultural (ABGC), no Rio de Janeiro. Atualmente está cursando o mestrado no Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (PROFEPT). Saiba mais

Nenhum comentário: