sábado, janeiro 17, 2009

Como educar pessoas para Produção Cultural?




Por Alê Barreto

Em 2007, publiquei no Overmundo o texto "Vamos educar pessoas para Produção Cultural", que foi novamente publicado neste blog e no Guia do Mercado Brasileiro da Música 2008/2009. Neste texto, provoco o debate e a reflexão da necessidade de se estruturarem cursos em diferentes níveis, para que no médio e longo prazo nosso setor cultural possa dar um salto qualitativo.

Agora vou tecer algumas possibilidades de como cada cidadão pode contribuir para educar pessoas para produção cultural.

Ensino fundamental

Se você é educador de disciplinas como artes ou música, procure sistematizar e publicar suas experiências em atividades de organização de exposições, teatro ou apresentações musicais. Isso permitirá que outros professores aprendam como incluir e desenvolver o ensino de produção cultural.

Toda escola é um centro cultural em potencial.


Ensino Técnico

Há poucas escolas de ensino técnico no Brasil que trabalham com produção cultural. Mesmo assim, é importante que os educadores destas instituições também sistematizem e publiquem suas experiências. E é preciso também que gestores de escolas técnicas conheçam a experiência destas escolas.

Onde pode se estudar ou trocar experiências:

Escola de Artes Técnicas Luís Carlos Ripper - possui os cursos de Administração Teatral, Camareira (o) teatral, carpintaria teatral, contra-regra e direção de cena, eletricista cênico, lâminação, maquiagem e caracterização, produção executiva teatral, entre outros.

Endereço: Rua Visconde de Niterói, 1364, Mangueira, Rio de Janeiro/RJ
Fone: (21) 3234-9010/(21) 3234-9030


Escola Adolpho Bloch(Rio de Janeiro/RJ) - possui os cursos de Técnico em Produção Cultural e Eventos e Técnico em Produção e Pesquisa Audiovisual.

Endereço: Av. Bartolomeu de Gusmão, 850, São Cristóvão
Fone: (21) 2299-4584/(21) 2299-4585/(21) 2567-7203


Graduação

O ensino de graduação em Produção Cultural é muito recente. O primeiro curso foi criado em 1995.

Onde pode se estudar ou trocar experiências:

Os três cursos mais conhecidos são: Universidade Federal Fluminense, Universidade Federal da Bahia e Universidade Cândido Mendes. No Rio de Janeiro há ainda o curso superior de Tecnologia em Produção Cultural no Centro Federal de Educação Tecnológica de Química de Nilópolis.

Recentemente foram criados três cursos novos no RS, relacionados a área de produção cultural. Em São Leopoldo, na Unisinos, é possível fazer o curso de Formação de Produtores e Músicos de Rock, voltado para o mercado da música, ou o curso de Formação de Escritores e Agentes Literários voltado para área de literatura e mercado editorial. Em Pelotas é possível estudar Tecnologia em Produção Fonográfica, também voltado para o mercado da música.


Pós-Graduação

A oferta destes cursos têm crescido. Há cursos sendo oferecidos por instituições reconhecidas pela sua qualidade de ensino. Um bom exemplo disso é o MBA em Gestão e Produção Cultural oferecido pela Fundação Getúlio Vargas no Rio de Janeiro. Veja o programa.

Onde pode se estudar ou trocar experiências:
Veja os links da seção "estudar em cursos de pós-graduação", que está ao lado direito da tela.


Ensino à Distância

Essa talvez seja a alternativa mais promissora para suprir a carência de informações sobre produção cultural em nosso país.

Onde pode se estudar ou trocar experiências:

A empresa Duo Informação e Cultura, de Belo Horizonte, oferece cursos voltados para qualificação dos profissionais das áreas da cultura e responsabilidade social.


É importante começar

Como você pode ver, a área de educação para produção cultural está nascendo no Brasil. É preciso estruturar a oferta deste ensino em nosso país.

Uma boa forma de buscar contribuir com este processo é mobilizar artistas, produtores culturais independentes, associações, secretário de cultura, prefeito, deputados, intelectuais, jornalistas, reitores de universidades e outros formadores de opinião, para trabalhar em prol da criação de cursos de produção cultural em sua cidade, principalmente graduação, pós-graduação e extensão, sejam eles presenciais ou por ensino à distância.

Sua ação, além de contribuir com o desenvolvimento do setor cultural, irá contribuir com o desenvolvimento do país, uma vez que o Brasil ocupa um lugar de destaque no cenário internacional, no que tange à sua diversidade cultural.

2 comentários:

Bleffe disse...

Olá...

Só gostaríamos de parabenizar pelo Blog, que achamos sensacional, e dizer que colocamos um link pra ele no nosso...

Sucesso, e continue assim. Só com o intercâmbio, a troca de informações, poderemos evoluir nesse mercado.

Mais uma vez...

Parabéns!!!

E, se puder, leia..apareça!!!

www.rederiomusica.blogspot.com

www.bleffepoprock.blogspot.com

Sem Pretensão disse...

Boa tarde! Igualmente ao post anterior, iniciativas como essa do blog me enchem de esperança pois se pode ainda, fazer muitas ações que levem os cidadãos à conscientização que a cultura faz abrir os horizontes e, que o povo não tem por obrigação consumir qualquer produto que lhes é empurrado. Temos sim, produtos de qualidade, artistas extremamente criativos e talentosos, e ainda pessoas que desejam contribuir para que a disseminação da informação chegue à todos. Nesse sentido,gostaria de saber se eu tendo graduação em área totalmente diversa que as afins à cultura posso vir a fazer um curso na área de Gestão Cultural? Há pré-requisito? Aonde posso buscar tais informações? Coloco meu email a disposição se for viável um contato do site, danikonig@ig.com.br. Desde já grata pela atenção e principalmente pela inciativa de vocês. Quem sabe amanhã poderei vir a somar esforços junto a vocês para popularizar a cultura em nosso pais? Daniele.