sexta-feira, dezembro 14, 2018

Medida Provisória 846 arrecadará anualmente mais de 400 milhões de reais para o Fundo Nacional de Cultura


Medida Provisória 846 é sancionada em cerimônia no Palácio do Planalto 

(Foto: Clara Angeleas / Ascom MinC)



Por Alexandre Barreto*


Segue notícia publicada pela assessoria de comunicação do Ministério da Cultura (MinC).


Presidente sanciona MP 846, que garante repasse de recursos das loterias para Fundo Nacional de Cultura

Em cerimônia no Palácio do Planalto, nesta quarta-feira (12), o presidente da República, Michel Temer, sancionou a Medida Provisória (MP) 846, aprovada pelo Senado. A MP destina parte dos recursos da arrecadação das loterias para o Fundo Nacional da Cultura (FNC). De acordo com a medida, que ganhará status de lei, serão destinados ao FNC, em 2019, 2,91% da arrecadação das loterias de prognósticos numéricos, como Mega Sena e Quina; além de 1% das loterias esportivas e 0,5% da Loteria Federal. O fundo também receberá 0,9% da arrecadação com a Loteria Instantânea Exclusiva (Lotex). A expectativa é de que o FNC receba, anualmente, cerca de R$ 444 milhões de reais.

Estiveram presentes à cerimônia os ministros da Cultura, Sérgio Sá Leitão; dos Esportes, Leandro Cruz; da Segurança Pública, Raul Jungmann; da Defesa, Joaquim Silva e Luna; e dos Direitos Humanos, Gustavo do Vale Rocha.

Sá Leitão, que teve participação ativa nas negociações para elaboração da MP 846, celebrou a sanção e disse que a lei é um claro reconhecimento da importância do setor cultural e da política pública de Cultura para o desenvolvimento do País e também para a redução da violência e da criminalidade. "Trata-se de uma grande vitória para a cultura brasileira", disse ele.

O ministro da Cultura ressaltou a importância de que os recursos de fato cheguem ao setor, já que há vários anos os repasses para o FNC vem sendo alvo de contingenciamento. "Esses recursos precisam ser direcionados diretamente aos projetos culturais, por meio de um programa de fomento direto capaz de complementar a Lei Rouanet e acelerar o crescimento das atividades culturais e criativas em todas as regiões do país. O impacto positivo sobre a geração de renda, emprego, inclusão, arrecadação e desenvolvimento será imenso", enfatizou.

O presidente Temer destacou que foi uma evolução extraordinária para área da Cultura. "Apoiamos as verbas para a segurança pública sem desmerecer as verbas para Esportes e Cultura", observou em seu discurso. Ao comentar sobre manifestações críticas sofridas no início do governo, Michel Temer destacou que "o que fica, no fim, é o mérito. E ele está assegurado pelo que fez o ministro Sérgio Sá Leitão à frente dessa pasta".

Para o ator Marcos Frota, "os números da cultura brasileira são muito altos, a quantidade de empregos, de público, de equipamentos, as secretarias espalhadas por todo o País": "Eu que ando por aí afora com o circo, eu vejo secretarias de cultura com projetos incríveis em todas as áreas. Então estava já na hora do Fundo (Nacional da Cultura) poder atender a essas expectativas".

Também participaram da cerimônia a secretaria da Diversidade Cultural, Magali Moura, e os secretários de Fomento e Incentivo à Cultura, José Paulo Soares Martins; e da Economia Criativa, Douglas Capela. Representantes da classe artística, como os atores Jorge Pontual e Cássia Linhares, compareceram ao evento.


Histórico

No dia 12 de junho, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) a medida provisória 841, que reduzia sensivelmente a participação do FNC na arrecadação das loterias. Diante da medida, o ministro Sá Leitão publicou nota oficial sobre a importância da manutenção do repasse de recursos para o FNC.

Em seguida, no dia 31 de julho, o presidente Michel Temer sancionou a Medida Provisória 846, que modificava a 841. A nova MP restabelecia e aumentava as porcentagens de repasse da arrecadação das loterias para o FNC, além de assegurar os recursos para o Esporte e para o Fundo Nacional de Segurança Pública. A sanção foi resultado de manifestação apresentada pelo MinC e pelos ministérios dos Esportes e da Segurança Pública.

Após trâmite pelo Congresso Nacional, a MP foi aprovada pelo Senado Federal no dia 22 de novembro. O texto aprovado trouxe algumas mudanças com relação ao original. Confira a evolução das porcentagens destinadas ao FNC em cada versão das MPs, na tabela abaixo:




Fundo Nacional da Cultura 

O Fundo Nacional da Cultura é um fundo de natureza contábil, com prazo indeterminado de duração, que funciona sob as formas de apoio a fundo perdido ou de empréstimos reembolsáveis, com prioridade para realização de seleções públicas com comissões representativas, independentes e específicas, habilitadas a avaliar o mérito artístico-cultural das propostas concorrentes.

Constitui o principal mecanismo de financiamento de programas, projetos e ações culturais, e funciona em regime de colaboração entre os entes federados, com transferência "fundo a fundo", e com o incentivo feito por meio da renúncia fiscal.


Fonte: 
Assessoria de Comunicação do Ministério da Cultura 




*************************************



Nossa audiência: este blog já recebeu 764.341 visualizações de páginas (sem nenhum anúncio pago)


Leia "O Produtor Independente vai ampliar sua linha editorial"


Conheça nosso canal no YouTube


[Gostou do conteúdo? Comente para pessoas que tenham interesse no tema e divulgue no seu mailing e redes sociais. Obrigado! Se você achar que o texto não ficou claro, envie sugestões de melhorias para alebarreto@gmail.com Quero aprender com você. Cadastre-se e receba conteúdos enviando seu e-mail para alebarreto@gmail.com]


*************************************





* Alexandre Barreto é administrador pela Escola de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (EAD/UFRGS), produtor e gestor cultural com especialização pelo Programa de Estudos Culturais e Sociais da Universidade Cândido Mendes (UCAM) e Associação Brasileira de Gestão Cultural (ABGC) no Rio de Janeiro e mestrando no Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (PROFEPT). Autor dos livros Aprenda a Organizar um Show e Carreira Artística e CriativaSaiba mais

sexta-feira, dezembro 07, 2018

O que rolou na primeira edição do Mercado das Indústrias Criativas do Brasil (MicBR)


Vídeo conceito da Ordem do Mérito Cultural 2018



Por Alexandre Barreto*


O Ministério da Cultura (MinC) publicou uma série de matérias no portal G1, relacionadas a primeira edição do Mercado das Indústrias Criativas do Brasil (MicBR), evento promovido pelo próprio MinC e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Transcrevo abaixo os links. Acredito que traz uma visão bem mais ampla do papel estratégico da Economia Criativa para um país das dimensões do Brasil.

Nestes textos, você verá uma retomada da visão sobre a importância da dimensão econômica da cultura, através da ação do Ministro Sérgio Sá Leitão. Terá contato com o pensamento do britânico John Newbigin a respeito da criatividade e do trabalho neste século, contato com a nova visão da Moda do japonês Kunihiko Morinaga, vai conhecer os números da Indústria Cultural no Brasil e muitos outros temas interessantes.


Evento em São Paulo destaca contribuição da cultura para a economia

Na abertura do MicBR, que movimenta a capital paulista até domingo com rodadas de negociações, palestras e atividades artísticas, ministro celebrou o potencial do setor

https://g1.globo.com/especial-publicitario/cultura-gera-futuro/noticia/2018/11/07/evento-em-sao-paulo-destaca-contribuicao-da-cultura-para-a-economia.ghtml


“A criatividade será o combustível deste século”, diz gestor público britânico
Em megaevento sobre indústria criativa em São Paulo, John Newbigin mostrou como a cultura pode ser a saída para enfrentar as transformações do mercado de trabalho.

https://g1.globo.com/especial-publicitario/cultura-gera-futuro/noticia/2018/11/07/a-criatividade-sera-o-combustivel-deste-seculo-diz-gestor-publico-britanico.ghtml


“A moda não deve ficar restrita ao que se vê”, diz estilista de roupas inteligentes
Japonês Kunihiko Morinaga criou vestimentas que mudam de cor de acordo com a luz e têm sensores que captam obstáculos e facilitam a vida de deficientes visuais.
https://g1.globo.com/especial-publicitario/cultura-gera-futuro/noticia/2018/11/08/a-moda-nao-deve-ficar-restrita-ao-que-se-ve-diz-estilista-de-roupas-inteligentes.ghtml


Em gráfico, veja a importância da indústria criativa para o crescimento da economia
Atividades culturais contribuem para o desenvolvimento, gerando emprego e renda

https://g1.globo.com/especial-publicitario/cultura-gera-futuro/noticia/2018/11/08/em-grafico-veja-a-importancia-da-industria-criativa-para-o-crescimento-da-economia.ghtml


“A cultura é um antídoto contra a indiferença”, afirma ex-secretário de Medellín
Jorge Melguizo falou sobre a experiência da cidade com um plano de longo prazo de desenvolvimento do setor

https://g1.globo.com/especial-publicitario/cultura-gera-futuro/noticia/2018/11/09/a-cultura-e-um-antidoto-contra-a-indiferenca-afirma-ex-secretario-de-medellin.ghtml


Painel em evento sobre indústria criativa discute transformações do mercado de trabalho
Debate mediado pela jornalista Maria Prata tratou do impacto da tecnologia nos postos de emprego e nas relações pessoais.

https://g1.globo.com/especial-publicitario/cultura-gera-futuro/noticia/2018/11/09/painel-em-evento-sobre-industria-criativa-discute-transformacoes-do-mercado-de-trabalho.ghtml


Painel propõe aproximação da cultura com a tecnologia para sustentar crescimento
Edson Mackenzie e Lucas Foster trataram dos desafios do setor em debate no Mercado das Indústrias Criativas do Brasil (MicBR), em São Paulo

https://g1.globo.com/especial-publicitario/cultura-gera-futuro/noticia/2018/11/09/mercado-de-realidade-virtual-busca-crescer-com-aplicacoes-para-diferentes-setores.ghtml


Apresentações para curadores ajudam artistas a ampliar contatos em evento da indústria criativa
Mostra na Funarte incluiu espetáculos de dança e teatro voltados para representantes de festivais internacionais.

https://g1.globo.com/especial-publicitario/cultura-gera-futuro/noticia/2018/11/09/evento-de-industria-criativa-movimenta-a-avenida-paulista-com-atracoes-culturais.ghtml


Negócios, debates e diversão: evento em São Paulo mobiliza a indústria criativa

Por sete dias, MicBR teve uma geração de negócios estimada em US$ 10 milhões, discutiu o futuro da cultura e lotou a Paulista com feiras e atrações artísticas

https://g1.globo.com/especial-publicitario/cultura-gera-futuro/noticia/2018/11/12/negocios-debates-e-diversao-evento-em-sao-paulo-mobiliza-a-industria-criativa.ghtml


*************************************



Nossa audiência: este blog já recebeu 763.698 visualizações de páginas (sem nenhum anúncio pago)


Leia "O Produtor Independente vai ampliar sua linha editorial"


Conheça nosso canal no YouTube


[Gostou do conteúdo? Comente para pessoas que tenham interesse no tema e divulgue no seu mailing e redes sociais. Obrigado! Se você achar que o texto não ficou claro, envie sugestões de melhorias para alebarreto@gmail.com Quero aprender com você. Cadastre-se e receba conteúdos enviando seu e-mail para alebarreto@gmail.com]


*************************************





* Alexandre Barreto é administrador pela Escola de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (EAD/UFRGS), produtor e gestor cultural com especialização pelo Programa de Estudos Culturais e Sociais da Universidade Cândido Mendes (UCAM) e Associação Brasileira de Gestão Cultural (ABGC) no Rio de Janeiro e mestrando no Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (PROFEPT). Autor dos livros Aprenda a Organizar um Show e Carreira Artística e CriativaSaiba mais

sábado, outubro 27, 2018

Assista também a Temporada 2 da série Expresso Futuro





Por Alexandre Barreto*


Dando continuidade ao post "Conheça os temas que estão pautando a inovação, tecnologia e comportamento", publico neste os links da 
Temporada 2 dsérie "Expresso Futuro" do Canal Futura. Ronaldo Lemos mergulha em temas como privacidade, cultura hiperconectada, internet das coisas,cibersegurança, governo e tecnologia, fake news e manipulação, biotecnologia, blockchain, entre outros.




Ronaldo Lemos é advogado, especialista em mídia, propriedade intelectual e tecnologia. É um dos criadores do Marco Civil da Internet e renomado autor de livros, artigos e pareceres, no Brasil e no exterior. É mestre em direito pela universidade de Harvard e doutor em direito pela USP. É representante no Brasil do MIT Media Lab. Foi professor visitante nas Universidades de Princeton e Oxford. Membro do Conselho de Administração da Mozilla, do Hospital Oswaldo Cruz e de várias organizações nas áreas de inovação e tecnologia. Foi eleito em 2015 pelo Fórum Econômico Mundial como um dos Jovens Líderes Globais. É colunista da Folha de S.Paulo e da revista Trip. É diretor do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro (ITSrio.org) e professor da cadeira de Direito da Internet da UERJ. É colunista e apresentador da Globonews para temas relacionados a tecnologia.

Seguem os links.

Temporada 2 (2018)

Temp. 2 Privacidade
Ronaldo fala dos mitos e verdades sobre privacidade, e os dilemas do uso de dados pessoais por empresas e governos. Com qual tipo de coleta de dados deveríamos nos preocupar?
http://www.futuraplay.org/video/privacidade/434980/

Temp. 2 Desconectar é Preciso
Cada vez mais há uma preocupação com o excesso e a dependência da tecnologia. Ronaldo fala sobre a importância de se desconectar, os efeitos da tecnologia em crianças, e os cuidados que podemos tomar.
http://www.futuraplay.org/video/desconectar-e-preciso/443440/

Temp. 2 Internet das Coisas
No futuro, tudo estará conectado a internet. Ronaldo investiga esse fenômeno global e mostra porque o Brasil decidiu apostar nesse tema e criar um plano nacional de Internet das Coisas.
http://www.futuraplay.org/video/internet-das-coisas/443476/

Temp. 2 Cibersegurança
Se a internet é a resposta para muitos problemas, a cibersegurança é a pergunta. Quais são as ameaças para os usuários, empresas e governos? Ronaldo investiga os riscos de estarmos sempre conectados.
http://www.futuraplay.org/video/ciberseguranca/443479/

Temp. 2 Governo e Tecnologia
Como a tecnologia pode ajudar o governo a prestar melhores serviços? Ronaldo mostra como as GovTechs, tecnologias governamentais, podem trazer benefícios para governos e a sociedade civil.
http://www.futuraplay.org/video/governo-e-tecnologia/438913/

Temp. 2 Fake News e Manipulação
Como é possível combater a epidemia de fake news? Ronaldo conversa com especialistas para entender como as notícias falsas são criadas e como podemos nos prevenir e não ser manipulados.
http://www.futuraplay.org/video/fake-news-e-manipulacao/438910/

Temp. 2 Cultura Hiperconectada
Ronaldo investiga como a tecnologia está mudando o consumo de cultura e a produção musical, audiovisual e artística através de novas ferramentas, como a realidade aumentada.
http://www.futuraplay.org/video/cultura-hiperconectada/436711/

Temp. 2 Biotecnologia e o Futuro da Saúde
O que acontece quando a biotecnologia sai dos laboratórios e é disseminada entre entusiastas? Ronaldo analisa as inovações do movimento diy da biotecnologia e mostra avanços na área da saúde.
http://www.futuraplay.org/video/biotecnologia-e-o-futuro-da-saude/436705/

Temp. 2 Contratos Inteligentes
A revolução do blockchain vai muito além do bitcoin. Ronaldo mostra como essa nova tecnologia e os contratos inteligentes podem trazer inovações para o futuro.
http://www.futuraplay.org/video/contratos-inteligentes/436708/

Temp. 2 Identidades Digitais
Ronaldo se torna e-cidadão da Estônia e mostra como as identidades digitais vão transformar o que significa ser governo, cidadão e também a prestação de serviços públicos.
http://www.futuraplay.org/video/identidades-digitais/436714/


Assista também a Temporada 1.



*************************************



Leia "O Produtor Independente vai ampliar sua linha editorial"


Conheça nosso canal no YouTube


[Gostou do conteúdo? Comente para pessoas que tenham interesse no tema e divulgue no seu mailing e redes sociais. Obrigado! Se você achar que o texto não ficou claro, envie sugestões de melhorias para alebarreto@gmail.com Quero aprender com você. Cadastre-se e receba conteúdos enviando seu e-mail para alebarreto@gmail.com]


*************************************





* Alexandre Barreto é administrador pela Escola de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (EAD/UFRGS), produtor e gestor cultural com especialização pelo Programa de Estudos Culturais e Sociais da Universidade Cândido Mendes (UCAM) e Associação Brasileira de Gestão Cultural (ABGC) no Rio de Janeiro e mestrando no Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (PROFEPT). Autor dos livros Aprenda a Organizar um Show e Carreira Artística e CriativaSaiba mais

quarta-feira, outubro 24, 2018

Como aumentar sua audiência sem precisar ficar horas lendo...





Por Alexandre Barreto*


Se você vasculhar a maioria dos blogs e canais sobre o tema "audiência", vai perceber que todos repetem a mesma coisa:


- "o conteúdo é que manda";

- "o principal é o conteúdo";

- "produza conteúdos relevantes".

Ao encontrar esta repetição de respostas, lá se vão aspirantes a Youtubers para frente de suas câmeras para produzir conteúdos. Depois de um tempo, começam a perceber que mesmo produzindo e subindo vídeos todos os dias para a web, não aumenta o número de curtidas nas páginas, não aumenta o número de seguidores.

Como nossos criativos resolvem este problema? Começam a fazer buscas no Google atrás de dicas arrasadoras. Após lerem as dicas arrasadoras, lá vão nossos incansáveis jovens das gerações X, Y e Z na direção de uma nova produção de vídeos. Novamente, depois de um tempo, não aumenta o número de curtidas nas páginas, não aumenta o número de seguidores. Então, o que fazer?


Aumentar a audiência é como resolver um problema


Trabalhar aumento de audiência é resolver um problema. Como se resolve um problema? Primeiro você precisa interpretar um problema, extrair dados e após você busca analisar se existe alguma fórmula para resolver este problema.


Qual é o seu problema com audiência?

Defina qual é o seu problema com audiência. Você quer aumentar sua audiência no Facebook? Quer aumentar sua audiência no Instagram? Quer aumentar sua audiência no Youtube?

Se você quiser fazer "tudo ao mesmo tempo", precisará muito mais tempo. E talvez você não disponha de todo o tempo necessário para criar, produzir, fazer disparo, responder, analisar retorno em todas as mídias que deseja.


Estabeleça um marco zero

Definida qual mídia (ou quais mídias) pretende aumentar a audiência, estabeleça o marco zero, ou seja, o ponto a partir do qual vai começar a acompanhar.

Se for começar hoje, anote. Veja um exemplo:

"tenho na data de 24/10/2018 na página do Facebook um total de 230 curtidas".

É algo simples, mas ao longo do tempo vai lhe ajudar a comparar. Você poderá ver o crescimento diário, semanal, mensal e anual.


O que você produz para as pessoas, volta para você em aprendizado

Se você seguiu métodos infalíveis sobre gatilhos mentais, frases de impacto, neurolinguística, publicidade, propaganda, etc., mas verificou que não aumentou sua audiência, pare de fazer como o aluno que não sabe resolver o problema e fica repetindo a fórmula que já tentou antes. Tente algo novo.

Experimente olhar seu trabalho no Facebook, Instagram ou Youtube não apenas como mídia.

Vasculhe todo o período de postagem, a partir do "marco zero", e verifique a reação às suas postagens. Qual post teve mais curtidas? Teve curtida de pessoas além de seus amigos? Teve compartilhamento? Teve comentário? Quantas visualizações teve o seu vídeo?

Seu trabalho no Facebook, Instagram ou Youtube é uma forma de aprender sobre as pessoas que consomem o seu conteúdo.


Hoje, quem é o seu público ou quem são os seus públicos?

Olhando as reações às suas postagens, conseguiu perceber quem é o seu público? Você pode pensar que pelo fato do seu texto, música ou filme ser similar ao de um artista famoso, que o público é o mesmo. Mas é importante fazer o que no mundo das startups chamamos de VALIDAÇÃO. Você precisa conhecer quem é o seu público. Num primeiro momento, saber faixa-etária e localização geográfica podem ajudar muito. Mas não fique só nisso. Vá além.


Quais são os interesses dos públicos que você quer atingir?

Já pensou a quantidade de interesses que um determinado público pode ter? A diversidade é muito grande. Mas avaliando o retorno em suas postagens, você poderá perceber que determinados assuntos despertam mais o interesse das pessoas. 


Agora chega de teoria

Comece a praticar.



*************************************




Leia "O Produtor Independente vai ampliar sua linha editorial"


Conheça nosso canal no YouTube


[Gostou do conteúdo? Comente para pessoas que tenham interesse no tema e divulgue no seu mailing e redes sociais. Obrigado! Se você achar que o texto não ficou claro, envie sugestões de melhorias para alebarreto@gmail.com Quero aprender com você. Cadastre-se e receba conteúdos enviando seu e-mail para alebarreto@gmail.com]


*************************************





* Alexandre Barreto é administrador pela Escola de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (EAD/UFRGS), MBA em Gestão Cultural pela Universidade Cândido Mendes (UCAM) e Associação Brasileira de Gestão Cultural (ABGC) no Rio de Janeiro e mestrando no Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (PROFEPT). Alê é um empreendedor que dissemina conhecimentos e atua em redes para promover mudanças. Escreveu os livros Aprenda a Organizar um Show e Carreira Artística e CriativaSaiba mais

terça-feira, outubro 23, 2018

Conheça os temas que estão pautando a inovação, tecnologia e comportamento




Por Alexandre Barreto*


Uma boa forma de ampliar o seu olhar, não só como produtor e gestor cultural, mas como profissional em qualquer área, interessado em aprimorar sua carreira profissional, é conhecer os temas que estão pautando a inovação, tecnologia e comportamento.



Uma boa fonte é assistir a série "Expresso Futuro", apresentada por Ronaldo Lemos, no Canal Futura.




Ronaldo Lemos é advogado, especialista em mídia, propriedade intelectual e tecnologia. É um dos criadores do Marco Civil da Internet e renomado autor de livros, artigos e pareceres, no Brasil e no exterior. É mestre em direito pela universidade de Harvard e doutor em direito pela USP. É representante no Brasil do MIT Media Lab. Foi professor visitante nas Universidades de Princeton e Oxford. Membro do Conselho de Administração da Mozilla, do Hospital Oswaldo Cruz e de várias organizações nas áreas de inovação e tecnologia. Foi eleito em 2015 pelo Fórum Econômico Mundial como um dos Jovens Líderes Globais. É colunista da Folha de S.Paulo e da revista Trip. É diretor do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro (ITSrio.org) e professor da cadeira de Direito da Internet da UERJ. É colunista e apresentador da Globonews para temas relacionados a tecnologia.

Seguem os links da Temporada 1 (2017).

Temp. 1 | Ep. 1 Inteligência Artificial
Como a inteligência artificial vai mudar as nossas vidas? Ronaldo investiga como ela está presente no nosso cotidiano e quais são os impactos positivos e negativos, como o desaparecimento de empregos.
http://www.futuraplay.org/video/inteligencia-artificial/368898/

Temp. 1 | Ep. 2 Cidades Inteligentes
Ronaldo mostra como a tecnologia está revolucionando os serviços públicos, a mobilidade urbana e outros setores, e a importância de criarmos "cidadãos inteligentes" para as cidades do futuro.
http://www.futuraplay.org/video/cidades-inteligentes/369852/

Temp. 1 | Ep. 3 Relacionamentos em Tempos de Hiperconexão
Como a tecnologia mudou a forma como as pessoas se conhecem, se comunicam e namoram? Ronaldo conversa com especialistas e questiona se a tecnologia nos torna mais conectados ou mais solitários.
http://www.futuraplay.org/video/relacionamentos-em-tempos-de-hiperconexao/369849/

Temp. 1 | Ep. 4 O Futuro do Trabalho
Ronaldo investiga como a forma de trabalharmos mudou através da internet e fala também sobre o fenômeno do trabalho não remunerado nas indústrias criativas.
http://www.futuraplay.org/video/o-futuro-do-trabalho/369846/

Temp. 1 | Ep. 5 Moedas Virtuais, o Futuro das Finanças
Em tempos de crise econômica, a internet está revolucionando os serviços financeiros. Ronaldo investiga o bitcoin, a tecnologia blockchain e as inovações que isso tudo está trazendo.
http://www.futuraplay.org/video/moedas-virtuais-o-futuro-das-financas/369843/

Temp. 1 | Ep. 6 Democracia e Tecnologia
Como a tecnologia vai revolucionar a participação dos cidadãos na vida pública? A democracia pode ser melhorada com a internet? Ronaldo investiga o futuro dos governos e da democracia na era digital.
http://www.futuraplay.org/video/democracia-e-tecnologia/375279/

Temp. 1 | Ep. 7 Realidade Virtual
Como a realidade virtual está sendo aplicada na arte, entretenimento e até em estudos acadêmicos? Ronaldo analisa como essa tecnologia vai revolucionar setores diversos.
http://www.futuraplay.org/video/realidade-virtual/375276/

Temp. 1 | Ep. 8 Ativismo na Internet
Como a internet mudou a forma de se protestar e de se fazer política? Ronaldo fala sobre hacktivismo, movimentos como Anonymous e também debate os direitos dos usuários da internet.
http://www.futuraplay.org/video/ativismo-na-internet/375273/

Temp. 1 | Ep. 9 Arte e Tecnologia
Como a arte é impactada pela tecnologia? Ronaldo conversa com artistas e instituições para entender como esse mundo está se adaptando e inovando com novas práticas e ferramentas.
http://www.futuraplay.org/video/arte-e-tecnologia/379974/

Temp. 1 | Ep. 10 Inovadores Brasileiros no Exterior
Ronaldo encontra brasileiros que saíram do país e se tornaram referências dentro de suas áreas. Ele conversa com profissionais que estão usando a tecnologia para inovar.
http://www.futuraplay.org/video/inovadores-brasileiros-no-exterior/3805


*************************************




Leia "O Produtor Independente vai ampliar sua linha editorial"


Conheça nosso canal no YouTube


[Gostou do conteúdo? Comente para pessoas que tenham interesse no tema e divulgue no seu mailing e redes sociais. Obrigado! Se você achar que o texto não ficou claro, envie sugestões de melhorias para alebarreto@gmail.com Quero aprender com você. Cadastre-se e receba conteúdos enviando seu e-mail para alebarreto@gmail.com]


*************************************





* Alexandre Barreto é administrador pela Escola de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (EAD/UFRGS), MBA em Gestão Cultural pela Universidade Cândido Mendes (UCAM) e Associação Brasileira de Gestão Cultural (ABGC) no Rio de Janeiro e mestrando no Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (PROFEPT). Alê é um empreendedor que dissemina conhecimentos e atua em redes para promover mudanças. Escreveu os livros Aprenda a Organizar um Show e Carreira Artística e CriativaSaiba mais

quinta-feira, outubro 04, 2018

Ninguém propõe nada ou ninguém tem interesse em patrocinar?




Por Alexandre Barreto*


Uma pergunta ecoa na mente de muitas pessoas no Brasil que moram fora do eixo RJ/SP e também de outras capitais, quando o assunto é utilização Lei Rouanet: ninguém propõe nada ou ninguém tem interesse em patrocinar?

A convite de Eduardo Martins, editor da revista Marketing Cultural e também do Portal dos Patrocinadores, me debrucei sobre esta questão aqui na Amazônia, na cidade de Rio Branco, capital do Estado do Acre, onde resido atualmente.

Convido você a ler o texto "Lei Rouanet no Acre: ninguém propõe nada ou ninguém tem interesse em patrocinar?"


Aproveito para informar que reduzi muito minha atividade na internet em função de estar agora exercendo a profissão "papai independente" do João Gabriel, que acabou de completar 9 meses.

Caso você conheça pouco sobre a Lei Rouanet, duas matérias publicadas no ano que a Lei completou 25 anos poderão ampliar sua visão sobre o impacto desta lei na vida cultural do país:

"Lei Rouanet completa 25 anos sob fogo cruzado", por Leonardo Cazes, no Jornal O Globo

"Lei Rouanet: os acertos e erros do incentivo", por Murilo Roncolato, no Jornal Nexo




*************************************




Leia "O Produtor Independente vai ampliar sua linha editorial"


Conheça nosso canal no YouTube


[Gostou do conteúdo? Comente para pessoas que tenham interesse no tema e divulgue no seu mailing e redes sociais. Obrigado! Se você achar que o texto não ficou claro, envie sugestões de melhorias para alebarreto@gmail.com Quero aprender com você. Cadastre-se e receba conteúdos enviando seu e-mail para alebarreto@gmail.com]


*************************************





* Alexandre Barreto é administrador pela Escola de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (EAD/UFRGS), MBA em Gestão Cultural pela Universidade Cândido Mendes (UCAM) e Associação Brasileira de Gestão Cultural (ABGC) no Rio de Janeiro e mestrando no Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (PROFEPT). Alê é um empreendedor que dissemina conhecimentos e atua em redes para promover mudanças. Escreveu os livros Aprenda a Organizar um Show e Carreira Artística e Criativa. Saiba mais


quarta-feira, setembro 05, 2018

Uma formação para gerar mais ensino transformador





Por Alexandre Barreto*


Em meu texto "O Produtor Independente vai ampliar sua linha editorial", publicado em 2017, fiz um breve retrospecto da trajetória deste blog. Falei sobre o que me levou a criar este blog e sobre as realizações mais significativas. Tudo isso para mostrar um pouco do que esta caminhada produziu em minha vida. Por fim, falei da minha percepção de começar a disseminar mais conhecimentos, que não fossem apenas relacionados a produção e gestão cultural, produção executiva de shows e eventos ou carreiras artísticas. Vivendo um momento de vida bem diferente do que eu vivia quando iniciei o blog, cheguei a conclusão de que novas formas de perceber o mundo pedem uma nova produção de conteúdo. Comecei a escrever.

Falei sobre cidades inteligentes e desenvolvimento. Falei sobre uma mulher que é um exemplo de ética no uso de recursos financeiros. Falei sobre uma escola de música que transforma uma comunidade em guerra. Falei sobre um ator que teve sua vida transformada pelo teatro. Falei sobre inspiração a partir das coisas que a gente não consegue concluir. Falei da riqueza de se ter várias perspectivas. Estes e outros assuntos eu ia intercalando com os temas tradicionais do blog. Dei destaque para assuntos relacionados à Educação. Paralelo a isso, também do ano passado para cá, participei de um programa de pré-aceração de empresas inovadoras e startups onde o meu projeto foi de uma Edtech. Propus uma solução tecnológica para que facilitasse um processo de aprendizagem.

Hoje, olhando para trás, percebo que a criação do Programa Produtor Cultural Independente lá em 2011, constituído de cursos livres, para ampliar a oferta de ensino profissional, e a vontade de falar mais sobre Educação aqui no blog foram sinais de que se aproximava um novo momento importante em minha vida. O momento de que estou falando é o meu ingresso no Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT) no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre (IFAC), na cidade de Rio Branco. O curso tem como objetivo proporcionar formação em educação profissional e tecnológica, visando tanto a produção de conhecimento como o desenvolvimento de produtos, por meio da realização de pesquisas que integrem os saberes inerentes ao mundo do trabalho e ao conhecimento sistematizado.

A turma do curso em ordem alfabética:

Alexandre Barreto
Celle Cristianne Mendes Evangelista Belchior
Danielle Jacob Serra do Nascimento Rezende
Edvan Ferreira de Meneses
Elane Cristine Almeida da Silva
Francisco Cláudio Rodrigues Barbosa
Francislene Rosas da Silva
Jefferson Teixeira Sarmento de Lima
Josiane Aparecida Antonia Cestaro
Luana Roberta Souza Araujo Lima
Maria Cecília Pereira Ugalde
Maria Lionilde Araújo da Silva
Nick Andrew Pereira Ugalde
Patricia Haeser Ferreira Nery
Pollyana Rufino de Souza Oliveira
Roger Correa de Oliveira
Ronegildo de Souza Silva
Viviane Sampaio de Souza

A aula inaugural, que foi em 20 de agosto, teve um momento de boas vindas realizado pela professora Rosana Cavalcante dos Santos, reitora do IFAC, pelo professor Luís Pedro de Melo Plese, pró-reitor de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação, pelo diretor geral do Campus Rio Branco Wemerson Fittipaldy de Oliveira, pelo professor César Gomes de Freitas, diretor de Ensino, Pesquisa e Extensão do Campus rio Branco e pela professora Amélia Mª Lima Garcia, Coordenadora Substituta do Programa de Pós Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (PROFEPT). Foi muito interessante a história da criação do programa de pós-graduação, relatado pela reitora.

O segundo momento do dia foi a apresentação do programa de pós-graduação, realizada pela professora Amélia, também muito interessante.

O terceiro momento do dia foi a apresentação dos professores. Falaram os professores Luís Pedro de Melo Plese, João Ricardo Avelino Leão, César Gomes de Freitas, Charles Roweder, Josimar Batista Ferreira e a professora Amélia.

À tarde aconteceu o quarto e último momento do primeiro dia. Conhecemos a professora Josina Maria Pontes Ribeiro que ministrou a aula "Educação Profissional e Tecnológica: reflexões sobre o contexto histórico e  bases conceituais". 

Ao fim do primeiro dia, já deu para sentir algumas características que serão a tônica desta nova etapa: estudo analítico, imersão nas bases conceituais da Educação, multidisciplinaridade e pesquisa. Vem mais coisa boa pela frente.




*************************************







[Gostou do conteúdo? Comente para pessoas que tenham interesse no tema e divulgue no seu mailing e redes sociais. Obrigado! Se você achar que o texto não ficou claro, envie sugestões de melhorias para alebarreto@gmail.com Quero aprender com você. Cadastre-se e receba conteúdos enviando seu e-mail para alebarreto@gmail.com]



*************************************





* Alexandre Barreto é administrador pela Escola de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (EAD/UFRGS), MBA em Gestão Cultural pela Universidade Cândido Mendes (UCAM) e Associação Brasileira de Gestão Cultural (ABGC) no Rio de Janeiro e mestrando no 
Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (PROFEPT). Alê é um empreendedor que dissemina conhecimentos e atua em redes para promover mudanças. Escreveu os livros Aprenda a Organizar um Show e Carreira Artística e CriativaSaiba mais

quinta-feira, julho 12, 2018

Oportunidade para assistente de produção na Rede Globo




Por Alexandre Barreto*


Se preparar nunca é demais. Em 2015, fiz um workshop de "Assistente de Produção" em SP. Algumas pessoas me questionaram na época: para quê fazer um workshop de assistente de produção, se na prática as empresas não valorizam a mão-de-obra qualificada? E eu respondi o mesmo que respondo até hoje: a forma de contratar pessoas para atividades profissionais nas cadeias produtivas da Economia Criativa está mudando. É uma mudança silenciosa. Mas muitas empresas já estão buscando pessoas qualificadas e algumas até estão criando seus próprios programas para formação de profissionais.

Vejam um bom exemplo disso: a Rede Globo divulgou no Linkedin o Programa Assistentes de Produção.

Quem está a fim de aprender a função de assistente de produção, se for selecionado, poderá participar de um programa de desenvolvimento estruturado. O programa contempla a oportunidade de atuar em produtos de dramaturgia e/ou variedades e existe ainda (o melhor de tudo) a oportunidade de fazer parte do time de assistentes de produção da Rede Globo.

Tá esperando o que para se inscrever?

Acesse o anúncio no Linkedin e candidate-se!




*************************************







[Gostou do conteúdo? Comente para pessoas que tenham interesse no tema e divulgue no seu mailing e redes sociais. Obrigado! Se você achar que o texto não ficou claro, envie sugestões de melhorias para alebarreto@gmail.com Quero aprender com você. Cadastre-se e receba conteúdos enviando seu e-mail para alebarreto@gmail.com]



*************************************





* Alexandre Barreto é administrador pela Escola de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (EAD/UFRGS) e MBA em Gestão Cultural pela Universidade Cândido Mendes (RJ) . Empreendedor que dissemina conhecimentos e atua em redes para promover mudanças. Escreveu os livros Aprenda a Organizar um Show e Carreira Artística e CriativaSaiba mais

sexta-feira, junho 15, 2018

Samba e Amor: um bom exemplo de equilíbrio na construção de uma carreira artística e criativa





Por Alexandre Barreto*


Qual é a hora de lançar um álbum?

Segure a ansiedade. Essa é uma pergunta que não tem apenas uma resposta. Ela depende de cada contexto. Vou dar uma sugestão de resposta.

Se você está construindo um novo trabalho, de caráter autoral, como milhares de outros artista no país, você não vai escapar de duas tarefas importantes: a) construção de audiência; b) organização para articular, mobilizar e captar recursos.

Um bom exemplo disso é o que vem fazendo a banda "Samba e Amor" de Porto Alegre. Em sua campanha para o lançamento de seu primeiro álbum, Maria Luiza e Lucas explicam que estão trabalhando há cinco anos. Na época da busca pelo "sucesso instantâneo", chama atenção estes artistas se permitirem trabalhar em ritmo próprio. Com certeza isso vem contribuindo muito para o desenvolvimento artístico, para o conhecimento do negócio da música e do mercado e para a construção de uma audiência engajada.

Assista vídeos da Samba e Amor nos projetos Sofar Rio de JaneiroRed Bull Break Time, Garagem Sessions e no Youtube (se delicie com malemolência da interpretação de "Água de Beber", com um time de grandes músicos).

Conheça e participe da campanha deles no Catarse. Ninguém resiste a Samba e Amor.






Parabéns ao Unificado, Sou Alma, Boteco Matita Perê, Surfari, Casa Perky e Rio Grande Seguros e Previdência pelo apoio ao grupo.



*************************************







[Gostou do conteúdo? Comente para pessoas que tenham interesse no tema e divulgue no seu mailing e redes sociais. Obrigado! Se você achar que o texto não ficou claro, envie sugestões de melhorias para alebarreto@gmail.com Quero aprender com você. Cadastre-se e receba conteúdos enviando seu e-mail para alebarreto@gmail.com]



*************************************





* Alexandre Barreto é administrador pela Escola de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (EAD/UFRGS) e MBA em Gestão Cultural pela Universidade Cândido Mendes (RJ) . Empreendedor que dissemina conhecimentos e atua em redes para promover mudanças. Escreveu os livros Aprenda a Organizar um Show e Carreira Artística e CriativaSaiba mais