terça-feira, maio 29, 2012

Artistas e produtores são aliados





Por Alê Barreto*
alebarreto@gmail.com


A foto acima foi um momento muito especial em 2012 que quero compartilhar com todos vocês. Após terminarmos o curso “Aprenda a Iniciar um Agenciamento Artístico”, último do seis cursos Programa Produtor Cultural Independente ministrados agora em maio no SESC São João de Meriti (obrigado a Ana Christina e equipe do SESC e a produtora Ahnis Fraga), começamos a tirar algumas fotos, para guardarmos lembranças das nossas vivências. Num determinado momento, a Patricia Polayne, artista sergipana que participou do curso (conheçam mais o trabalho dela neste link), pediu para tirarmos algumas fotos juntos. Então saiu esta maravilhosa foto.

Esta foto para mim é muito mais que uma demonstração de gentileza e carinho desta artista. Este carinho que Patricia manifestou eu sempre tive e tenho com todos os produtores e artistas com quem trabalho. É possível e muito saudável artistas e produtores conviverem assim.

Quero então deixar uma mensagem para todos os meus alunos dos cursos do SESC e para todos que acompanham este blog. São reflexões contidas no último capítulo do meu livro “Aprenda a Organizar um Show”.


Tesão
Um produtor deve sentir prazer pelo que faz. Não se obrigue a fazer algo que você não curte.

Comece a construir sua carreira
Nenhuma profissão é moleza, muito menos a de produtor executivo de shows.
Se realmente você sente tesão por este trabalho, é importante estar disponível para a luta, “dar a cara para bater”, arriscar. Comece já.

Sustentabilidade
Procure sempre trabalhar em shows que contribuam para o seu sustento.
A ansiedade gerada por dificuldades financeiras faz com que as pessoas desistam de trabalhar como produtores.

Qualidade de vida
Alguém um dia inventou que trabalhar com shows é um constante estresse e muitas pessoas têm acreditado nisso até hoje. Para mim, a maior parte do stress que acontece em um show vem da falta de organização e profissionalismo de quem trabalha nele.
Se ao trabalhar em um show você proporciona que várias pessoas ampliem sua qualidade de vida pelo contato com a música, sua atividade também deve proporcionar qualidade de vida para você.

Respeito às diversidades
A produção de shows propicia o contato com músicos e técnicos de várias faixas etárias, de diferentes cidades e etnias, com opções políticas, religiosas e sexuais diferentes da sua. Aproveite para aprender e melhorar sua formação humana.

Colaboração
Experimente construir o seu trabalho através de uma cultura de colaboração.

O aprendizado não tem limites
Assim como eu e muitas outras pessoas, você está começando a trabalhar na área cultural através da organização e produção de shows musicais. Mas você não precisa parar aí. Avalie constantemente sua carreira, ouça sua intuição e não hesite em traçar novos mapas e percorrer novos caminhos rumo ao seu aprendizado.




********************************************************************************



Alê Barreto é formado em Administração com Ênfase em Marketing pela Escola de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do SulSuas competências profissionais vem sendo construídas através da experiência com artistas independentes, coletivos de arte (Coletivo Tarrafa e Bataclã FC), movimentos sociais (Software LivreFórum Social Mundial), eventos (Opus Promoções), shows nacionais (Acústico MTV Bandas Gaúchas), shows internacionais (Avril LavigneSteel Pulse), festivais (Claro que é Rock, "IBest Rock", Live n´ Louder), grupos culturais (Nós do MorroInstituto Ensaio Aberto), espetáculos de teatro (Os Dois Cavalheiros de VeronaMachado a 3x4 e Missa dos Quilombos), projetos sociais (Sistematização de Experiências de prevenção à violência contra jovens de espaços popularesRebelião CulturalNós do Morro 20 Anos), redes (Rede Acreana de CulturaRedes e Agentes Culturais das Favelas Cariocas), atividades formativas (Aprenda a Organizar um ShowAprenda a Produzir um Artistaaula na SP Escola de TeatroPresença Digital SaudávelPrograma Produtor Cultural IndependenteSemana de Gestão e Políticas Culturais), espaços de discussão e reflexão (Música e AçãoObservatório Criativo), OSCIP (Observatório de Favelas) e gestão de carreiras artísticas (foi empresário da banda banda Pata de Elefante em 2007 e um dos produtores executivos do disco "Um olho no fósforo, outro na fagulha", um dos melhores discos de 2008, segundo a revista Rolling Stone Brasil).
Escreve com frequência no blog Produtor Cultural Independente, canal de disseminação de informações (saiba mais), é autor do livro "Aprenda a Organizar um Show", colunista da revista Fazer e Vender Cultura e possui diversos textos recomendados na página de cultura e entretenimento do SEBRAE e em trabalhos de graduação e pós-graduação.
Desde de 2010 é aluno do Programa de Estudos Culturais e Sociais da Universidade Cândido Mendes, onde cursa a pós-graduação MBA em Gestão Cultural.

2 comentários:

Joselaine Araújo disse...

Adorei esta matéria, com certeza tudo contribui quando realmente amamos o que fazemos. É só querer!

Pâm disse...

Foi uma honra ter estado nessa turma. Mente aberta! Parabéns pela iniciativa!