segunda-feira, outubro 18, 2010

É possível conhecer o público através de seu consumo




Por Alê Barreto*


Na disciplina "Análise de Experiências Corporativas em Marketing Cultural", ministrada pela professora Mariana Várzea, no MBA em Gestão Cultural que estou cursando, estudamos nas últimas aulas a importância de que projetos, programas e ações culturais estabeleçam diálogo com o público.

É um absurdo profissionais de produção e gestão cultural não se preocuparem com isso, só porque os projetos possuem recursos garantidos através de patrocínios via leis de incentivo. Quantas exposições, mostras de cinema, seminários, debates, shows musicais são realizados com platéias de 4, 7, 10 pessoas?

A professora instigou-nos a pensar a partir das seguintes perguntas:

"O que motiva as pessoas a irem ao seu espetáculo"?

"Os espectadores sabem porque existe o seu projeto cultural"?


Saí da aula e fiquei pensando sobre isso. Em casa, me ocorreu um insight, que rapidamente anotei no meu caderno: "procurar entender o comportamento de consumo do público". Conhecer o comportamento de consumo do público é uma boa forma de se entender seus hábitos de consumo culturais.


Nesta semana, a reportagem de capa da revista Exame aborda este assunto.





Você sabia que a classe C representa uma massa de 95 milhões de brasileiros, com renda familiar entre R$ 1.126 e R$ 4.824 reais por mês? Tem noção de que isso representa 50,5% da população?

Tem noção de que 71% deste 95 milhões de brasileiros acessa internet diariamente?

Procure ler a reportagem "A Classe C cai na rede". Amplie sua forma de pensar o consumo cultural e a formação de público para as artes, cultura e entretenimento.


*********************************************************************************



* Alê Barreto é administrador, produtor cultural e autor do livro Aprenda a Organizar um Show, primeira publicação disponibilizada de forma livre e gratuita no Brasil sobre a tecnologia de produção de shows. Trabalha novos conceitos e oferece serviços diferenciados para empresas, produtores, grupos culturais e artistas. Divulga reflexões sobre seu processo de trabalho no blog Alê Barreto e valoriza encantadoras mulheres.

21-7627-0690 (Rio de Janeiro)
alebarreto@produtorindependente.com

Um comentário:

barreto disse...

Boa Alê! Esta mesma pesquisa aponta que a classe C brasileira já ultrapassou em poder de consumo a A + B. Segundo a FGV a classe C concentra 46% do potencial de consumo nacional.