quinta-feira, agosto 05, 2010

Um produtor cultural é muito gente boa

Música "Gente Boa" do especial "MTV apresenta Autoramas Desplugado"


Por Alê Barreto*


Não acho que temos que ser sérios o tempo todo. Podemos brincar inclusive com pequenas manias que temos no cotidiano. Muita gente sabe que eu sou brincalhão e uma das minhas habilidades é aprender a imitar as pessoas. Mas até para brincar é preciso cuidado.

Há poucos dias recebi um spam intitulado "50 razões para não se casar com um produtor cultural". A maior parte dele reforça o que considero desvios na atividade de um produtor cultural independente.

Na área da cultura é muito comum brincadeiras pesadas que reforçam a baixa auto-estima. Mas eu não concordo com isso. Acho que quem escolhe trabalhar como produtor cultural é muito gente boa.

Para que quem está começando na profissão não fique com uma imagem distorcida deste spam, criei outro spam, baseado na minha percepção do que é um produtor cultural.

Passem adiante.


Nota:
após ler o comentário do leitor Carlos Soares, que esclareceu que o texto "50 razões para não se casar com um produtor cultural" foi escrito em tom de brincadeira, fiquei mais tranquilo e resolvi corrigir o meu texto acima. Suprimi a frase "(...) Provavelmente foi escrito por alguém que tem uma experiência muito ruim com alguém que trabalha com produção cultural ou alguém que odeia um produtor cultural".
Mas continuo achando que é importante termos cuidado com as brincadeiras.


"50 razões para se relacionar com um (a) produtor (a) cultural"


1. Todo mundo fica fascinado quando descobre o que faz um verdadeiro Produtor Cultural.

2. Um verdadeiro Produtor Cultural é interdependente.

3. Se você perguntar para um verdadeiro Produtor Cultural o que ele faz, vai receber as mais variadas respostas e as mais diversas expressões, desde alguém que está feliz porque descobriu sua verdadeira vocação até alguém que se emociona ao falar sobre o sorriso de cada pessoa que participou de uma ação cultural que ele fez acontecer.

4. Um verdadeiro Produtor Cultural, mesmo quando está certo, não se prende a discussões que buscam saber "quem tem a razão". Ele prioriza a harmonia e o equilíbrio nas relações entre as pessoas.

5. Verdadeiros Produtores Culturais não ganham dinheiro. Trabalham para gerar dinheiro de forma sustentável.

6. Verdadeiros Produtores Culturais que não tiram férias quando não sabem fazer isso, não conseguem ou não querem. Os verdadeiros Produtores Culturais aprendem que é fundamental um equilíbrio entre vida pessoal e trabalho.

7. Verdadeiros Produtores Culturais estão sempre atarefados e aprendem que é fundamental organizarem o seu tempo para atender as suas necessidades afetivas e a de seus verdadeiros companheiros;

8. Toda vez que um verdadeiro Produtor Cultural for a um show ele vai ter um olhar atento para a ação cultural assim como um crítico de arte irá estar atento em uma exposição ou assistindo um filme.

9. Mesmo depois de casado um verdadeiro Produtor Cultural pode escolher mudar a sua vida, mas fará esta mudança com amor, respeito e carinho com todos que fizeram e fazem parte da sua vida. É comum verdadeiros produtores culturais serem amigos de companheiros de suas ex-esposas e pais amorosos de filhos de suas namoradas.

10. Toda a festa que vocês forem o verdadeiro Produtor Cultural vai comentar no dia seguinte que foi muito bacana e que por mais que ele trabalhe em muitos shows e eventos, cada momento é diferente do outro e nunca uma festa é igual a outra. Principalmente quando está com você.

11. A comemoração de aniversário de um verdadeiro Produtor Cultural se torna uma comemoração de vitória do Brasil na Copa do Mundo, um momento inesquecível. Todo mundo brinca e não quer ir embora!

12. Os verdadeiros Produtores Culturais farão algo que a maior parte dos (as) seus (uas) ex-namorados (as) não fez: gostar de ir ao cinema com você, sem se preocupar se acertou que você gosta do filme, mas feliz que acertou que você gosta de ser convidado para ir ao cinema e que adora ir ao cinema na companhia dele.

13. Todo verdadeiro Produtor Cultural sabe utilizar telefone e não vive ansioso preocupado em querer parecer uma call center que atende 24 horas, porque "hoje em dia é assim". Um verdadeiro Produtor Cultural sabe como qualquer outro grande profissional que educação e elegância é fundamental no uso do telefone. Desta forma, ele compreende que celulares não podem ficar ligados durante reuniões, aulas, entrevistas, gravações em estúdio, espetáculos de teatro, sessões de cinema, etc. Além disso, celulares podem não ser acessados por estarem fora de área de cobertura ou pelo fato da bateria ter descarregado. O fundamental é que sempre que recebe uma mensagem de voz ou de texto o Produtor Cultural retorna um bom atendimento.

14. Não ouse acreditar que um verdadeiro Produtor Cultural gasta seu precioso tempo comparando qual gênero de música é o melhor. Como ele respeita a diversidade cultural, é capaz de deixar você falando sozinho e sair para tomar um chopp com os amigos, que é algo mais prazeroso do que um duelo para ver quem sabe o que realmente é arte.

15. Sempre que um verdadeiro Produtor Cultural for te responder um e-mail ele vai passar alguma dica de ação cultural para você.

16. Se tem amor à vida, não compare o trabalho de um verdadeiro Produtor Cultural com nenhum outro trabalho, pois um verdadeiro Produtor Cultural sabe que seu trabalho não é melhor ou pior que outros trabalhos e não terá o que conversar com você. O trabalho de um verdadeiro Produtor Cultural é tão importante para a sociedade quanto o trabalho de um educador, de um policial, de um historiador, de um empresário, de um gari ou de um catador de material reciclável. Todas as profissões que respeitam os direitos fundamentais do ser humano são dignas e importantes.

17. Sempre que você mandar um e-mail romântico para um verdadeiro Produtor Cultural ele vai criar uma pasta para colecionar todas as suas demonstrações de afeto e vai correr o risco de perder o prazo de algum edital pelo prazer de ler os seus beijos escritos.

18. O verdadeiro Produtor cultural irá sempre convidar você para ir com ele em várias estréias ou vernissages, pois sabe que é muito prazeroso desfrutar a arte junto de alguém que ama;

19. A casa de um verdadeiro Produtor Cultural é todo o lugar onde ele se sente bem. Descubra como é gostoso viver assim.

20. O verdadeiro Produtor Cultural sabe conversar sobre sua espiritualidade, corpo, pensamento, sentimentos, prazer, sustentabilidade, dinheiro, amor, roupas, pessoas, espaços, objetos, arte, cultura, tecnologia, assuntos que se entrelaçam no caminho do seu trabalho.

21. Um verdadeiro Produtor Cultural adora ganhar carona, principalmente quando ele está acostumado a viver dependendo mais de um carro do que de suas próprias pernas e está temporariamente sem carro ou quando acha que é mais prazeroso que outra pessoa dirija. Nestas situações, ele sempre verifica se há lugar para você ir junto.

22. Verdadeiros Produtores Culturais não viajam somente em finais de semana. Viajam sempre que sua atividade de trabalho necessita. E mesmo nas viagens de trabalho não esquece da importância de se dar prazer.

23. Verdadeiros Produtores Culturais não se afetam pelo fato de terem escolhido viver próximos de pessoas interessantes e inteligentes. Ele considera que é bem sucedido porque escolheu você.

24. Um verdadeiro Produtor Cultural aprende a gerenciar o tempo de suas atividades. E quando se atrasa, traz um chocolate e um beijo bem carinhoso que acaba em segundos com a sua chateação pela espera.

25. Um verdadeiro Produtor Cultural não precisa de desculpa para ir para uma farra. Mas quando vai para farra, sabe se desligar do trabalho, o que faz com que todo mundo se sinta bem perto dele.

26. Um verdadeiro Produtor Cultural dorme e acorda conforme a dinâmica de seu trabalho, mas sabe que para ter qualidade de vida é fundamental ter um sono de qualidade.

27. Os verdadeiros Produtores Culturais vivem no mundo ao invés de viverem nos seus celulares.

28. Os verdadeiros Produtores Culturais se vestem como se sentem bem. Isso incomoda muita gente, principalmente quem acredita que estar na moda é sinônimo de trabalho sério ou de sucesso.

29. Os verdadeiros Produtores Culturais não formatam as relações como se fossem projetos. Eles se preocupam em fazer acontecer a relação. Para isso seu objetivo é cuidar de você independente de justificativa, tempo ou orçamento.

30. O verdadeiro Produtor Cultural não controla pessoas. Ele lidera uma equipe.

31. O verdadeiro Produtor Cultural prefere ocupar suas horas de lazer com um passeio pelos seus olhares e pelas suas palavras.

32. Quando um verdadeiro Produtor Cultural fala que está afim de sair você não precisa ter ataques de ciúme. Se for convidado (a), vai curtir sair com ele. Se não for convidado (a), sabe que todo mundo precisa ter seus espaços e que isso não diminui o amor que ele sempre sente por você.

33. Um verdadeiro Produtor Cultural sabe quando é importante estabelecer redes de contatos e não age como um obscecado que acha que fazer média com todo mundo é fundamental para construir uma carreira.

34. Quando sai com você, o verdadeiro Produtor Cultural te leva para conhecer lugares e pessoas que você nunca imaginou conhecer em sua vida. Sua vida fica mais interessante.

35. Um verdadeiro Produtor Cultural não relativiza tudo, pois companheirismo, carinho e amor não são sentimentos para se comparar e sim para se sentir.

36. Um verdadeiro Produtor Cultural no cinema curte o filme como qualquer outra pessoa. Mas como é de seu espírito brincar, sua ida é uma verdadeira produção. Ele primeiro vê pela internet qual filme está passando, horários, qual o cinema mais próximo, como vocês farão para chegar lá, prevê uma graninha para pipoca e para um chop quando acabar a sessão!

37. Um verdadeiro Produtor Cultural em palestra atua de duas formas. Se é palestrante, se preocupa que sua comunicação esteja sendo clara, objetiva e agradável para o público. Se é espectador, presta atenção e no momento adequado faz perguntas inteligentes.

38. Um verdadeiro Produtor Cultural sabe o momento certo de trocar contatos com as pessoas que conhece e não utiliza sua habilidade de comunicação para assediar pessoas e ser deselegante com quem ama.

39. Um verdadeiro Produtor Cultural sabe se comunicar com todos os públicos. E quando está com você, fala uma língua que somente vocês dois entendem.

40. Um verdadeiro Produtor Cultural não fala em mudanças. Ele vive as mudanças.

41. Um verdadeiro Produtor Cultural dorme bem e come bem. Muitos gostam de café.

42. Um verdadeiro Produtor Cultural trata com respeito e afeto seus amigos.

43. O armário de um verdadeiro Produtor Cultural tem a cara dele.

44. Quando um verdadeiro Produtor Cultural entende de música ou deseja aprender, pode ser músico, DJ, ou o que ele quiser. Ser Produtor Cultural é ser livre.

45. Um verdadeiro Produtor Cultural não tem obrigação de entender de moda, a menos que o seu trabalho assim o exija. Mas ser Produtor Cultural não impede ninguém de querer trabalhar com moda. Ser Produtor Cultural é ser livre.

46. Um verdadeiro Produtor Cultural tem gosto pela filosofia.

47. Um verdadeiro Produtor Cultural gosta de cinema. Muitos inclusive decidem ser cineastas.

48. Um verdadeiro Produtor Cultural aprecia o teatro. Muitos produtores culturais se tornam atores e muitos atores se tornam produtores culturais.

49. Amigos, namorado (a) e família de um verdadeiro Produtor Cultural só trabalham em seus projetos se gostarem de cultura, trabalho organizado e sustentável.

50. Um verdadeiro Produtor Cultural não reclama. Toma atitude para fazer acontecer.


*******************************************************************



* Alê Barreto é administrador, produtor cultural e autor do livro Aprenda a Organizar um Show, primeira publicação disponibilizada de forma livre e gratuita no Brasil sobre a tecnologia de produção de shows. Trabalha novos conceitos e oferece serviços diferenciados para empresas, produtores, grupos culturais e artistas. Divulga reflexões sobre seu processo de trabalho no blog Alê Barreto e valoriza encantadoras mulheres.

21-7627-0690 (Rio de Janeiro)
alebarreto@produtorindependente.com

4 comentários:

Carlos Soares (Pedigree) disse...

Querido Alê Barreto,

O texto foi escrito por mim e por uma amiga de Produção Cultural da UFF. Ele foi postado inicialmente nesse blog ( http://aquelascoisasdacabeca.blogspot.com/2010/06/50-razoes-para-nao-se-casar-com-um_29.html ) e depois colocado no grupo yahoo da produção cultural de Niterói.

O "spam" que você recebeu foi feito com o intuito de ser engraçado, rir um pouco desse esteriótipo, uma brincadeira com o nosso cotidiano.

Diferente do que você especula, eu não odeio nenhum produtor cultural e muito menos desgosto da profissão. Muito pelo contrário, eu amo meu trabalho apesar de ainda estar iniciando na área.

E o texto acabou ganhando uma pequena importância: está divulgando a profissão! O povo pelo jeito gostou e está repassando bastante. E garanto que o texto só foi divulgado porque as pessoas o acharam engraçado.

Finalizando, sinto muito que você não tenha se divertido nem um pouco com o texto. Para compensar, estou divulgando a sua lista de razões no meu twitter. Espero que as pessoas também gostem dela.

Abraços,

Carlos

Alexandre Barreto disse...

Olá Carlos!

Lendo com atenção o seu comentário, percebi que mesmo não tendo gostado do texto "50 razões para não se casar com um produtor cultural", eu não necessitava fazer julgamento sobre quem o escreveu.

Peço desculpa pela minha ação. Mas continuo convicto de que mesmo que seja para divulgar nossa profissão, temos que ter cuidado. Nem todo mundo tem o mesmo senso de humor.

Mas o episódio serviu para uma coisa muito importante: eu saber que tanto você quanto eu somos aliados na missão de divulgar nossa profissão.

Podíamos uma hora dessas tomar um cafezinho no centro do RJ. Anote aí o meu fone 7627-0690.

Um abraço,
Alê Barreto

Rodolfo disse...

Engraçado como o ponto de vista influi em nossas respostas ao que vemos, lemos ou ouvimos! Só posso dizer que com este episódio pude crescer e aprender um pouco mais sobre a repercussão sobre qualquer coisa que fazemos, inclusive na auto-defesa! E fico mais feliz em observar que duas pessoas maduras podem não concordar sobre algo, mas agirem de maneira digna! Pra mim cada colocação apresentada é bastante importante! Cada uma na sua linha de raciocínio. Mas com respeito sempre há um entendimento! Tiro o chapéu pra vcs! Só posso dizer olhando do lado de fora que pude tirar muitos pontos positivos desta discussão! Um abração aos meus colegas!

Carlos Soares (Pedigree) disse...

Rodolfo,

Concordo com cada palavra do que você disse. Infelizmente é cada vez mais raro, principalmente na internet, debater sobre qualquer assunto de forma saudável. Também aprendi muito com esse episódio.

Caro Alê,

Não sou muito chegado a um café, mas a proposta está de pé. Se quiser anotar meu número também: 9375-2541.

Abraços,
Carlos