quinta-feira, setembro 10, 2009

Aprenda a utilizar um dos recursos mais importantes para produção cultural: o tempo




Por Alê Barreto (alebarreto@produtorindependente)


A idéia é bem simples. Nada de técnicas mirabolantes. Nada de auto-ajuda. Trata-se de uma pequena pausa para refletirmos e percebermos que a "cultura do desperdício" no Brasil alcança um dos recursos não-renováveis mais importantes para produção cultural: o tempo.

Quer um exemplo? Quantas vezes você já ouviu que "o edital está quase encerrando". Ou que o prazo de entrega do projeto "é para ontem". Ou que "as horas do estúdio acabaram e o disco não está pronto". Ouvir isso durante um ano, quando se está fazendo algo pela primeira vez, tudo bem. Agora passar dois, três, quatro, sete, dez anos repetindo isso, não é um desperdício de tempo?

Nos shows e eventos, a mesma coisa. Sempre tem uma exceção que rapidamente assume a vaga da regra principal. Então a van não chega. Os artistas se atrasam. A passagem de som demora. O público cansa de esperar. Tudo isso porque se desperdiça o tempo.

Para mim, o desperdício do tempo sempre causa uma certa sensação de culpa, a qual tento exorcizar, buscando transformá-la em ação construtiva. Quando não utilizamos bem o tempo, não é necessário nos martirizarmos. Mas é indispensável começarmos a nós dar conta que desperdício de tempo, em primeiro lugar, é uma falta de respeito com nós mesmos. E isso vira uma bola de neve. Se não respeitamos o nosso tempo, é bem provável que não façamos o mesmo com o tempo dos outros.

Se deixamos para o último minuto para começar a divulgar um show, porque não respeitamos o nosso tempo, temos como resultado imediato uma série de comunicações estressantes pedindo urgência e prioridade para todo mundo. Isso gera um ambiente agressivo, desconfortável, pouco produtivo e que nada tem a acrescentar para artistas e produtores.

Há uma corrente de pessoas que acredita que as coisas "só funcionam na base da pressão". Eu discordo. Eu acho que as coisas funcionam com organização. A pressão deve ser usada com moderação, para situações que exijam isso, não para compensar a incapacidade de saber gerenciar o nosso tempo e o das outras pessoas que trabalham conosco.

Comece a usar parte do seu tempo para avaliar e aprender a administrar melhor o seu tempo.

2 comentários:

FVCB disse...

Oi........quanto tempo, nao acredito, cresceu hein!!!
lembra de mim?
carol do santander, amiga da cris...ainda nao lembrou, nao sei mais o que dizer..., pensa um pouco!
temos mais uma amiga em comum> a michele
fugiu daqui é!?
sigo acompanhando teu blog
um beijo
carol

Alê Barreto disse...

Oi Carol, claro que lembro.
Me procure o orkut: "Alê Barreto".
A Michele é que não estou lembrando...
Obrigado por acompanhar o blog. Fique à vontade, participe das pesquisas, a casa é sua.
Um beijo,
Alê Barreto