terça-feira, dezembro 05, 2017

Ex-fuzileiro naval criou um traje voador e impressionou os participantes do Wired Festival Brasil





Por Alexandre Barreto*



Há anos percebo que a expressão "produção cultural" fica cada dia mais associada à revolução digital em curso. O mesmo ocorre com a gestão cultural. Ambas vem sendo fortemente impactadas pelas novas tecnologias de informação e comunicação e também pelo que está se chamando de Quarta Revolução Industrial ou Revolução 4.0. O pouco que conhecemos sobre carreiras artísticas e criativas vem sendo rapidamente ressignificado.

O Jornal O Globo publicou vários textos sobre o Wired Festival 2017, encontro de inovação, tecnologia, negócios disruptivos e novos comportamentos.

"Os impactos da revolução digital na produção cultural" texto de Sérgio Matsuura, fala sobre novas expressões como a plataforma Queremos! e o projeto Favelagrafia

"Mercado de trabalho precisa se adaptar aos millennials" texto de Gabriela Viana, traz as reflexões de Daniela Falcão, diretora da Edições Globo Condé Nast, sobre os desafios de se trabalhar com os jovens. Segundo ela, trata-se de uma geração que valoriza o trabalho com propósito. 

"Especialista dá dicas de como identificar as tendências do futuro", texto de Sergio Matsuura, traz o registro da palestra de Rohit Bhargava, professor da Universidade Georgetown e fundador da Non-Obvious Company. Ele pesquisa o que pode ou não se tornar tendência no comportamento das pessoas.

"Wired Festival discute a participação dos maturis no mercado de trabalho", texto de Gabriela Viana, registra o depoimento de Lucas Bittencourt, CEO da Nuper, startup que realiza compras de supermercado para pessoas que não têm tempo para fazê-las, no trabalho com profissionais a partir de 50 anos, os "maturis".

"Drones são o futuro", texto de Gabriela Viana, traz um relato de Carlos Candido, cofundador do Mirante Lab, sobre o workshop de construção de drone realizado no evento.

Por fim, acrescento ainda a esta seleção "Wired Festival traz criações do futuro em áreas como inteligência artificial", texto de Gabriela Viana e Sergio Matsuura, sobre o britânico Richard Browning, ex-fuzileiro naval que criou um traje voador e passou a ser conhecido como "Homem de Ferro". Assista o vôo dele.





*************************************



[Gostou do conteúdo? Comente para pessoas que tenham interesse no tema e divulgue no seu mailing e redes sociais. Obrigado! Se você achar que o texto não ficou claro, envie sugestões de melhorias para alebarreto@gmail.com Quero aprender com você. Cadastre-se e receba conteúdos enviando seu e-mail para alebarreto@gmail.com]



*************************************






* Alexandre Barreto é administrador pela Escola de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (EAD/UFRGS) e MBA em Gestão Cultural pela Universidade Cândido Mendes (RJ) . Empreendedor que dissemina conhecimentos e atua em redes para promover mudanças. Escreveu os livros Aprenda a Organizar um Show e Carreira Artística e Criativa
Saiba mais

Nenhum comentário: