terça-feira, agosto 08, 2017

Uma mulher que deu uma aula sobre uso de recursos financeiros




Por Alexandre Barreto *



Ao ler esta frase, talvez você pense que se trata de uma mentora, coach ou de uma professora de matemática financeira. Talvez pense até que é uma youtuber do momento, que dá dicas diárias em troca de uns likes ou alguém que está utilizando alguma fórmula de lançamento para ensinar algum método que vai transformar sua vida. Mas não é nada disso. A mulher que deu aula sobre como utilizar recursos financeiros e cujo exemplo continua servindo de lição é uma telefonista. Seu nome é Silviane Cunha, mora em João Pessoa, na Paraíba (à esquerda na foto).

Ao trocar de lugar no ônibus, para evitar o sol escaldante, Silviane viu um papel enrolado. Quando pegou para ver o que era, encontrou uma fatura de cartão de crédito e R$ 600,00 em dinheiro. O que ela fez com este recurso financeiro? Pagou a fatura, guardou o troco e ainda fez uma postagem nas redes sociais. Achou a pessoa. Foi até ela para devolver a fatura paga e o troco.







Essa simples atitude teve grande repercussão. A postagem já recebeu 10.858 compartilhamentos e 9,1 mil reações. Foi matéria hoje no portal G1 PB. E provavelmente vai continuar rendendo o que falar por um bom tempo.

Naturalmente muita gente pensa que ela devia ter jogado a fatura fora e ficado com o dinheiro, afinal, “o que é ficar com R$ 600,00 num país em que se roubam milhões”? Muita gente também pensa que ela devia ter ficado com o dinheiro, pelo simples fato de que não corria o risco de descobrirem que o dinheiro estava com ela. E sem sombra de dúvida, há os que acreditem na lei do mundo cão, que sentencia que “achado não é roubado”. Mas Silviane, além de demonstrar que se preocupa com as pessoas com quem se relaciona no espaço público, direta ou indiretamente, deu uma importante lição: o sistema financeiro como um todo funciona de maneira eficiente quando cada pessoa faz a sua parte.

Se Silviane tivesse ficado com os R$600,00 e jogado a fatura fora, a operadora do cartão de crédito não teria recebido na data. As empresas que utilizaram o cartão de crédito para fazer suas vendas não teriam recebido. A dona do dinheiro corria sério risco de ficar inadimplente e ter seu crédito encerrado. Ao pagar a fatura, Silviane girou a roda do sistema financeiro no sentido correto: o dinheiro foi recebido, a operadora do cartão de crédito repassou para as empresas o dinheiro, a dona do cartão de crédito está em dia com sua fatura e se continuar mantendo pagamentos em dia, poderá mais adiante ver seu limite de crédito ser aumentado. 

A simples (e necessária) atitude de Silviane lhe permitiu dormir com a consciência limpa, perceber a força de seus valores, iniciar uma nova amizade. E mais: possibilitou que muita gente no Brasil saiba que ela é uma profissional que contribui para que o sistema financeiro funcione de maneira eficiente. Forte candidata a conseguir, mesmo em tempos de crise, novos convites para trabalhos melhores, onde confiança e ética sejam requisitos indispensáveis.

Parabéns Silviane, você é uma mulher inspiradora.




Veja a matéria completa no Portal G1 PB “Mulher acha R$ 600 enrolado em conta e paga a faturana Paraíba”




*************************************



[Gostou do conteúdo? Comente para pessoas que tenham interesse no tema e divulgue no seu mailing e redes sociais. Obrigado! Se você achar que o texto não ficou claro, envie sugestões de melhorias para alebarreto@gmail.com Quero aprender com você. Cadastre-se e receba conteúdos enviando seu e-mail para alebarreto@gmail.com]



*************************************






* Alexandre Barreto é administrador pela Escola de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (EAD/UFRGS) e MBA em Gestão Cultural pela Universidade Cândido Mendes (RJ) . Empreendedor que dissemina conhecimentos e atua em redes para promover mudanças. Escreveu os livros Aprenda a Organizar um Show e Carreira Artística e Criativa
Saiba mais

Nenhum comentário: