quinta-feira, maio 05, 2016

Linha de crédito de 100 milhões para o setor da música






Por Alê Barreto
alebarreto@gmail.com



Veja na apresentação acima um resumo das Políticas de Estado para a Música divulgadas pelo Ministério da Cultura (MinC) o dia 03 de maio de 2016.


O Ministério da Cultura divulgou em sua página algumas informações sobre o setor criativo da música:

- a produção musical brasileira é uma das maiores do mundo;

- é a maior força da economia da cultura no Brasil;

- mercado de música gravada no país movimentou, em 2014, mais de R$ 580 milhões, com forte expansão em mídia digital: 22,4% no mesmo período;

- o mercado de trabalho do setor acumulou, nos últimos 10 anos, uma expansão de mais de 60% em empregos formais, abrangendo, sobretudo, a juventude: 39,5% dos músicos profissionais têm entre 18 e 35 anos.


Uma importante ação que o Ministério deseja implementar para enfrentar o gargalo do financiamento é a criação de uma linha de crédito com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), através do qual serão disponibilizados R$ 100 milhões para pessoas jurídicas e microempreendedores individuais (MEI) do campo musical com faturamento bruto anual de até R$ 3,6 milhões. Com teto de R$ 400 mil, prazo máximo de financiamento de até 60 meses – incluídos até 24  meses de carência – e limite financiável de até 100% do valor do projeto, os créditos poderão ser acessados por aqueles que se enquadram nas seguintes atividades econômicas: fabricação de instrumentos musicais, peças e acessórios; reprodução de som em qualquer suporte; comércio varejista especializado em instrumentos musicais e acessórios; comércio varejista de discos, CDs, DVDs e fitas; gravação de som e edição de música; ensino de música; produção musical; atividades de sonorização e de iluminação; gestão de espaços para artes cênicas, espetáculos e outras atividades artísticas; e discotecas, danceterias, salões de dança e similares. A linha de crédito será operada pelo Banco do Brasil, com juro de 12,5% ao ano, consideravelmente abaixo da média de mercado.

O conjunto de propostas abrange 24 projetos estratégicos para serem desenvolvidos entre 2016 e 2018.


Fonte: Ministério da Cultura





*************************************




Alê Barreto é autor do livro "Aprenda a Organizar um Show" e criador da marca e blog "Produtor Cultural Independente", que desde 2006 inspira artistas, produtores e empreendedores no Brasil. Bacharel em Administração de Empresas com ênfase em marketing pela Escola de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (EAD/UFRGS) e MBA em Gestão Cultural pelo Programa de Estudos Culturais e Sociais da Universidade Cândido Mendes (RJ) e Associação Brasileira de Gestão Cultural.


Saiba mais

+55 21 97627 0690 alebarreto@gmail.com

Nenhum comentário: