domingo, outubro 18, 2015

Documentário "Cidade de Deus - 10 anos depois" retrata muito bem o universo das carreiras artísticas e criativas


Foto: Leo Martins



Por Alê Barreto*
alebarreto@gmail.com


Luciano Vidigal deve estar um pouco mais aliviado. Desde que assisti seu documentário em 2013, ao encontrá-lo nas ruas do Vidigal ou no Nós do Morro, eu falo: "Luciano, quando sai o DVD do filme? Quero comprar". Ele carinhosamente diz que irá me dar um DVD. Como agora o filme está chegando aos cinemas, eu vou assistir de novo e vou parar de incomodá-lo.

Esse pequeno episódio de minha vida com o meu querido vizinho aqui no Vidigal é apenas para dizer que gostei muito do documentário, pois toca num assunto que venho dando especial atenção, desde que criei o curso "Aprenda a Produzir uma Banda", em 2010. Trata-se do tema da gestão das carreiras artísticas e criativas, que é foco do meu próximo livro.

Com recursos de altíssima tecnologia de comunicação disponíveis em nossos telefones e computadores, dia a dia aumenta capacidade de simulação. Ao ver alguém em uma tela, seja do Youtube, de TV ou do cinema, as pessoas tendem a acreditar que aquela pessoa "atingiu o sucesso". Isso afeta a forma como avaliamos o conteúdo que chega até nós. O excelente filme "Cidade de Deus" de Fernando Meirelles muitas vezes é percebido sob esta ótica do sucesso. O fato do filme ter atingido (merecidamente, na minha opinião) um grande público, em escala nacional e internacional, leva muita gente a pensar que todos que trabalharam no filme se deram bem. Mas tanto no filme "Cidade de Deus" como em outros filmes, novelas e séries de grande repercussão, nem sempre isso acontece. Nem todos atingem o sucesso. E não basta apenas pensamento positivo, Lei da Atração ou ter fé. É preciso muito trabalho e também saber aproveitar oportunidades. Isso mesmo: não basta apenas ter oportunidades. É preciso saber aproveitá-las.


Saiu uma matéria muito bacana no jornal O Globo hoje no qual o Luciano Vidigal e o Cavi Borges, outro cara que admiro muito aqui no RJ, falam sobre este documentário.


Uma frase de Luciano Vidigal nesta matéria resume muito bem o que o filme mostra em detalhes:


"Entre os que fizeram “Cidade de Deus”, há os bem-sucedidos, os que se deslumbraram e os que continuam na batalha".



Leia a matéria na íntegra

*************************************



Alê Barreto (ou Alexandre Barreto) é administrador de empresas, gerente de projetos, empresário artístico, produtor executivo, consultor, criador de conteúdo, professor e palestrante. Concluiu sua formação em gestão pública em cultura pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e o MBA em Gestão Cultural na Universidade Cândido Mendes (RJ). Continua estudando e pesquisando. Quer ingressar no mestrado. Gosta de desafios. Isso faz com que esteja aberto a convites, à novas oportunidades e a trabalhar em diferentes lugares. 
Saiba mais

+55 21 97627 0690 alebarreto@gmail.com

Um comentário:

Carlos disse...

Muito legal seu texto e seus pensamentos!

Obrigado amigo!!! Faz valer a pena toda a luta e batalha para conseguir viver da ate no Brasil!!!!