sexta-feira, julho 03, 2015

Quem falou que jornalista não pode ser empreendedor?




Por Alê Barreto*
alebarreto@gmail.com




O título deste post faz referência a matéria publicada por Filipe Callil em 3 de julho no site projetodraft.com .

A matéria me despertou a atenção porque desafia conceitos rígidos estabelecidos para a comunicação. Assim como ela questiona "quem falou que jornalista não pode ser empreendedor?", muitas outras pessoas questionam "porque uma ação cultural não pode ter diálogo com empreendedorismo?". Eu acredito que estes diálogos são possíveis e muitas vezes, necessários.

A matéria mostra alguns projetos, como Brio (plataforma multimídia), Fluxo (redação colaborativa), Agência Pública e Ponte (jornalismo investigativo) e cita também Repórter Brasil (ONG jornalística), Amazônia Real (veículo independente), Think Olga (veículo digital para discussão da feminilidade e direitos da mulher), Torcedores (portal com foco em pessoas apaixonadas pelo esporte).

Quem sabem não surgem iniciativas também para assessorar a comunicação de artistas independentes e profissionais de carreiras criativas, de uma forma nova, mais sintonizada com os novos tempos?

Leia a matéria na íntegra no site do projetodraft.com



************************************



Alê Barreto (ou Alexandre Barreto) é administrador de empresas, gerente de projetos, empresário artístico, produtor executivo, consultor, criador de conteúdo, professor e palestrante. Concluiu sua formação em gestão pública em cultura pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e o MBA em Gestão Cultural na Universidade Cândido Mendes (RJ). Gosta de desafios. Isso faz com que esteja aberto a convites, à novas oportunidades e a trabalhar em diferentes lugares. 
Saiba mais

+55 21 97627 0690 alebarreto@gmail.com

Nenhum comentário: